×
DESTINOS NACIONAIS DESTINOS INTERNACIONAIS CITY BREAK TURISMO E MERCADO FEIRAS EVENTOS HOTELARIA GASTRONOMIA DICAS NEWS BY PR NEWSWIRE ÚLTIMAS NOTÍCIAS PARCEIROS SERVIÇOS QUEM SOMOS - EQUIPE CONTATO
     

Whats Instagram Instagram Facebook
×
ENCONTRE SUA NOTÍCIA

TURISMO-SA - Angela Karam e Camila Karam
DICAS





Camila Karam Por: Camila Karam

Desde 1975, o dia 8 de março foi instituído como Dia Internacional da Mulher, pelas Nações Unidas. Atualmente a data é comemorada em mais de 100 países! Nós como um portal criado e mantido por mulheres, não poderíamos deixar essa data passar em branco.

Convidamos algumas mulheres incríveis para falar um pouco sobre a relação delas com viagens. Com certeza essas histórias vão te inspirar a ir cada vez mais longe!

Perfil Dina Barile

" Tenho 64 anos e já conheci 140 países, todos os continentes e até a Estratosfera! Em novembro de 2015, fui a primeira brasileira a viajar para lá. Amei todos os países que conheci, mas digo que o Brasil é o país mais belo do mundo e o melhor lugar para se viver.

Como jornalista procuro ser um agente transformador para que o nosso país atraia turistas e possamos trocar conhecimento, cultura e informações. Sou determinada em divulgar o País, incentivando todas as pessoas que conheço ao redor do mundo a vir conhecê-lo.

Pode não ser muita coisa, mas adoro saber que faço a minha parte”.

Dina Barile, Jornalista


Ana Vieira, viajante

"Aos 16 anos, eu sai sozinha de uma cidadezinha do interior para minha primeira viagem fora do Brasil - fui estudar inglês nos EUA. Quando voltei, um ano depois, decidi que dedicaria minha vida a viajar mais e comecei a buscar maneiras de fazer isto acontecer. Passados nove anos, já morei em dez países, visitei 86 e acabei de completar uma viagem de 18 meses pelo Leste Europeu, Oriente Médio e norte da África.

Formada em Ciências Sociais e apaixonada por história, eu busco estudar e entender as sociedades e culturas dos locais que passo.

Nesse ponto, viajar sozinha é ótimo, por que eu fico mais aberta para conhecer e conversar com pessoas locais. Não é por que eu viajo sozinha, que eu fico sozinha o tempo todo, gosto de fazer amigos por onde passo, tanto quando me hospedo em hostels, quando faço couchsurfing ou trabalho voluntário em troca de hospedagem.

Em relação a segurança, tomo as mesmas medidas que tomaria no Brasil. O perigoso não é viajar sozinha sendo mulher, o perigoso é ser mulher e isso em qualquer lugar do mundo. No entanto, não deixo o medo me impedir de viver experiências maravilhosas pelo mundo afora!”

Ana Vieira, viajante


Perfil Andréa Scaff

" Minha paixão por viagens começou desde muito pequena, talvez herança familiar. Fui criada por uma mulher que nasceu em 1932, numa época em que mulheres não viajavam sozinhas e tão pouco podiam sonhar, mas ela era uma mulher diferente, era avançada para o seu tempo e tinha uma ganância incontrolável pelo conhecimento. Então, quando fui morar com ela o hábito era viajar! Viajávamos por excursão quase todo mês, aquelas viagens de melhor idade... de um dia ou dois.

Nunca enxerguei o dinheiro gasto com passeios como algo superficial, em casa isso sempre foi prioridade!Não houve uma época da minha vida que deixei de viajar. Já ouvi pessoas falarem que fica impossível viajar grávida, meu segundo filho, Miguel nasceu no meio de uma viagem de carnaval.

Quando programo uma viagem, sei que imprevistos podem acontecer, mas eles não me impedem de viver uma boa experiência, seja com a família, com amigos.

E a conclusão que tenho é: imprevistos acontecem e você tem duas escolhas, se lamentar ou agregar essas situações para fazer da sua viagem inesquecível ".

Andréa Scaff, advogada


Perfil Giuliana Pierri

“Não sei quando exatamente surgiu a minha vontade (ou curiosidade) em viajar e conhecer o mundo. Meus pais não viajavam tanto assim quando eu era criança, mas eles me criaram para o mundo.

Hoje posso dizer que uma das minhas maiores paixões é viajar e o que eu mais gosto de fazer quando eu viajo é andar (muito!) pelas ruas. Adoro visitar museus e lugares históricos, mas também gosto de sentar e observar a vida do lugar. Adoro experimentar a comida local.

Por aqui as viagens acontecem a dois ou com a Vicky (minha filha) junto. Viajamos tanto que normalmente ela não pede brinquedos, ela muitas vezes pede para conhecer lugares. Aos 7 anos ela já viajou infinitamente mais do que eu na idade dela e percebeu que uma experiência de viagem tem muito mais valor do que algo material.

Conhecer novos lugares, novas culturas e pessoas te transforma e é um investimento para a vida. Ano passado fizemos uma viagem marcante com a Vicky. Ela queria conhecer Paris e fomos. Jamais vou esquecer o brilho do olhar dela ao chegar perto da Torre Eiffel. Ela pulava e gritava de alegria. Exatamente o que eu fiz ao ver a Torre pela primeira vez, só que com mais de 30 anos!

Espero deixar para minha filha essa vontade de sempre aprender com as experiências e respeitar as outras culturas”.

Giuliana Pierri, psicóloga e digital influencer


Monica Quinta, fotógrafa

" Viajar é sempre incrível. Eu amo viajar sozinha, mas confesso que compartilhar lugares e descobertas com as pessoas mais importantes da vida é muito divertido.

Já se imaginou indo até o Fim do Mundo (mesmo!) com a sua avó de 75 anos? Pois é, temos essa história para contar!

Vai muito além das lembranças do dia a dia, é legal ter no repertório algumas aventuras, lugares, risadas e momentos pelo mundo. É sobre sair do cotidiano e se dar a oportunidade de relaxar junto às pessoas que estão sempre ao seu lado.Garanto que nunca vai faltar assunto nos almoços de domingo e que muitas vezes ele vai ser "Qual nosso próximo destino?". Outra vantagem? Você nunca terá que pedir a um desconhecido para fazer uma foto sua.

Conquistar o mundo em família é, com certeza, uma das coisas que eu mais amo fazer ".

Monica Quinta, fotógrafa


Mariana Ponzini de Azevedo, jornalista

" Acho que viagens e eu não tem um começo certo. Sempre gostei de viajar, sempre senti uma adrenalina enorme com o vento no rosto, com a possibilidade do desconhecido. Quando pequena, eu ia onde me levavam, mas depois que tive a possibilidade de planejar e decidir por mim mesma o destino, ah aí virou paixão enlouquecida.

Eu acho que viajar faz parte da minha essência. É muito mais do que só chegar no destino, mas toda a jornada até lá. Eu amo planejar. Amo ler e conhecer sobre o local. Amo realizar o desejo de quem está comigo na viagem, de conhecer determinado ponto turístico, restaurante, comida, ou hotel. Desde que casei a gente viaja pelo menos 3 vezes no ano.

Quando meu primeiro filho nasceu, todo mundo achou que eu ia desacelerar com as viagens e a verdade é que eu queria que eles tivessem a mesma paixão, sentissem a mesma coisa que eu. Com 5 meses, o Arthur, foi para Portugal e de lá para cá conheceu mais 3 países e milhares de lugares dentro do Brasil. Meu segundo filho está com 3 meses e já fez a sua primeira viagem.

Todo meu investimento vai na experiência que as viagens trazem e eu espero ter muita, muita saúde para continuar desbravando esse mundão com meus meninos ".

Mariana Ponzini de Azevedo, jornalista


Vanessa Mattiazzo, musicista

“ Viajar é bom demais!

Quando comecei a namorar meu marido, a maioria dos nossos planos envolviam viagens. Queríamos conhecer lugares, pessoas, culturas diferentes... experimentar novos sabores, sotaques, cheiros e sensações...

Para cada fase da vida uma viagem para recordar. Colecionamos momentos inesquecíveis viajando em família, como é bom!”

Vanessa Mattiazzo, musicista

E tem mais... Algumas dessas mulheres viajantes compartilham suas jornadas através das redes sociais, você pode acompanhá-las e começar a planejar a próxima viagem clicando nos links!

Dina Barile - @dinabarile

Ana Vieira - @pelagalaxia

Giuliana Pierri - @giulipierri

Monica Quinta - @monicaquinta

Mariana Ponzini - @mariponzini


Postado por
- 08/03/2020 às

Tópicos: Viajantes - Dia Internacional da Mulher - Camila Karam - Experiências

ENVIE PARA UM AMIGO



Leia mais sobre Dicas

LEIA TAMBÉM: