×
DESTINOS NACIONAIS DESTINOS INTERNACIONAIS CITY BREAK TURISMO E MERCADO FEIRAS EVENTOS HOTELARIA GASTRONOMIA DICAS NEWS BY PR NEWSWIRE ÚLTIMAS NOTÍCIAS PARCEIROS SERVIÇOS QUEM SOMOS - EQUIPE CONTATO
     

Whats Instagram Instagram Facebook
×
ENCONTRE SUA NOTÍCIA

TURISMO-SA - Angela Karam
EVENTOS

Ilhabela in jazz: Craques do jazz apresentam-se em Ilhabela nos últimos dias da Copa

Nove estrelas nacionais e internacionais do jazz contemporâneo se apresentarão no festival que será realizado em Ilhabela, litoral norte de São Paulo, entr



Nove estrelas nacionais e internacionais do jazz contemporâneo se apresentarão no festival que será realizado em Ilhabela, litoral norte de São Paulo, entre os dias 10 e 12 de julho, no centro histórico da Vila. A organização do Ilhabela in Jazz escalou uma verdadeira seleção de craques do gênero musical.

A boa música disputa as atenções dos moradores e turistas de Ilhabela, litoral Norte de São Paulo nos dias que antecederão a grande final do Mundial de Futebol. Um time com os maiores craques do jazz desembarca no centro histórico da paradisíaca ilha para um refinado festival, com entrada gratuita ao público, entre os dias 10 e 12 de julho, sempre às 20h30.

O Ilhabela in jazz será realizado no charmoso centro histórico e contará com as apresentações de Naná Vasconcelos, Gary Brown, Yusa, Banda Mantiqueira, James Carter, Pau Brasil, Ulisses Rocha Trio, Funk Como Le Gusta e o Trio Curupira, todos reconhecidos pela excelência de seus trabalhos, em várias partes do mundo. A produção é assinada pela Articular, com patrocínio da Caixa Econômica Federal e da Transpetro e apoio da Prefeitura Municipal de Ilhabela.

Programação

Dia 10 de julho

O pontapé inicial do Ilhabela In Jazz será dado pelo Grupo Pau Brasil, no dia 10, às 20h30. A sonoridade única do grupo, que conta com mais de 30 anos de história, originou convites para várias turnês pelos Estados Unidos, Japão e Europa, onde participou dos mais prestigiados festivais de jazz. Com um trabalho de vanguarda, o Pau Brasil surgiu no cenário paulistano e logo se tornou uma referência da música instrumental brasileira. Seu repertório, distribuído pelos 10 trabalhos que compõem sua discografia, é calcado na cultura nacional, mas possui influências de diversos estilos musicais.
Ilhabela In Jazz

Às 22h30, será a vez do inquestionável Naná Vasconcelos que divide o palco comLui Coimbra para um show já consagrado pela crítica. Esse trabalho está baseado no popular brasileiro, com arranjos de alta qualidade, excelentes composições próprias e inserção de algumas músicas de Elomar, Zeca Baleiro e Villa Lobos. A interpretação instrumental e vocal madura equilibra técnica e emoção. Naná e Lui provam que o popular e o erudito podem conviver harmoniosamente, lado a lado, oferecendo um resultado de extremo bom gosto e de fácil assimilação pelo público.
Ilhabela In Jazz

O saxofonista James Carter, um dos músicos mais cultuados pelos fãs do jazz de raiz, fecha a noite com a apresentação prevista para às 00h30. Sua maestria com o instrumento hipnotiza a qualquer um. Com uma carreira que ultrapassa quatro décadas, James Carter mantém uma vitalidade invejável que se compatibiliza com a energia sonora e provocante do jazz. Carter recebeu o prêmio da crítica de melhor saxofonista barítono por três anos consecutivos, concedido pela revista Down Beat.
Ilhabela In Jazz

Dia 11 de julho

No dia 11, quem abre a noite é o Trio Curupira, formado por jovens músicos e compositores do estado de São Paulo que realizam um dos trabalhos mais criativos desse gênero instrumental. O Curupira nasceu em meados de 1996 do encontro de ideais e afinidades de seus integrantes André Marques (pianista do grupo de Hermeto Pascoal, desde 1994), Fábio Gouvêa e Cleber Almeida.Eles se uniram para desenvolver um trabalho diferenciado, fruto de pesquisas musicais e culturais, tendo por base a genuína música do Brasil. A partir daí, eles percorrem todos os ritmos e eliminam qualquer fronteira entre estilos. O nome foi escolhido por se referir ao personagem mítico do folclore brasileiro encarregado de proteger as florestas e os animais. O trio assumiu uma missão semelhante: a defesa da música e da cultura brasileira.

Em seguida, apresenta-se a Banda Mantiqueira, outro grupo que manifesta sua brasilidade já a partir do nome. Ela teve sua origem na década de 80 e já passou por diversas formações. Sua música é reconhecidamente influenciada por jazzistas famosos como Louis Armstrong, Miles Davis e John Coltrane entre outros. O grupo também busca influências nacionais mergulhando nas canções de Tom Jobim, Caetano Veloso e Gilberto Gil. Mantiqueira possui diversos álbuns gravados, inclusive com indicações ao Grammy, um dos principais prêmios de música do mundo.
Ilhabela In Jazz

Uma atração internacional encerra o segundo dia. Trata-se de Yusa, uma das representantes da nova geração cubana. Cantora, compositora e multi-instrumentista, Yusa faz uma interessante mistura latina de rock, jazz e ritmos brasileiros e cubanos. Em 2002, ela participou, tocando baixo, da gravação do CD e DVD Lenine InCité, gravado em Paris. Até mesmo os críticos norte-americanos elogiaram a artista cubana. “Yusa chegou como uma nova e poderosa voz abastecida com um profundo conhecimento de suas raízes musicais e uma reinvenção inovadora de Cuba”, publicou a Global Rhythm, revistade Nova York, especializada em música e estilo de vida distribuída em toda a América do Norte, Europa e centenas de outros locais em todo o mundo.

Dia 12 de julho

No dia 12 de julho, véspera da final do campeonato mundial de futebol, Ulisses Rocha Trio, Gary Brown e a banda Funk Como Le Gusta, encerram o festival. A abertura será feita por Ulisses Rocha, professor da Faculdade de Música da Unicamp, que traz em seu currículo trabalhos conjuntos com Gal Costa, Zé Renato, Roberto Carlos, Ritchie, Diana Pequeno, Cida Moreira e Ronnie Von, entre outros. Gary Brown assume o palco, na sequencia, para os apreciadores do soul, funk, blues, reggae e outros estilos de música pop negra. O cantor e saxofonista norte-americano é um verdadeiro showman, capaz de entreter a qualquer plateia. Ele mesmo faz questão de destacar que a sua missão é fazer de tudo para divertir o público: cantar, dançar e tocar diferentes saxofones, inclusive no meio da plateia, até que estejam todos no seu ritmo. Eclético, Gary Brown é capaz de passar da salsa para o jazz e, ainda, apresentar composições próprias, sem que o público perca a alegria.
Ilhabela In Jazz Ilhabela In Jazz Ilhabela In Jazz

O encerramento ficará sob a responsabilidade da banda Funk Como Le Gusta. Essa big band é paulistana e destaca-se por misturar black music com música latina e samba-rock, sempre com toques eletrônicos. Com 10 integrantes, a Funk Como Le Gusta diferencia-se por tocar funks clássicos de trilhas de filmes e por promover inesquecíveis jam sessions, utilizando formação de big band. Várias de suas canções estão em coletâneas ao redor do mundo, como Favela Chic e Bazar Nu Jazz, entre outras. A banda já contou com parcerias e participações, em palco e em seus álbuns, de Thaide, Marcelo D2, Jorge Benjor, Osvaldinho do Acordeon, Paulo Moura, Toni Tornado, Paula Lima, Chico Science & Nação Zumbi, e dos DJs Marky e Hum entre outras dezenas de artistas.
Ilhabela In Jazz

Serviço:
Ilhabela In Jazz 2014
Data: de 10 a 12 de julho
Horário: a partir das 20h30
Local: Centro histórico de Ilhabela
Entrada: Gratuita

Resumo da programação

10/07-Quinta-feira

20h30 - Grupo Pau Brasil

22h30 - Naná Vasconcelos e Lui Coimbra

00h30 - James Carter

11/07-Sexta-feira

20h30 - Trio Curupira

22h30 - Banda Mantiqueira

00h30 - Yusa

12/07-Sábado

20h30 - Ulisses Rocha Trio

22h30 - Gary Brown

00h30 - Funk Como Le Gusta

Postado por Angela Karam - 16:43 às 30/06/2014





Leia mais sobre Eventos

RELACIONADAS: