×
DESTINOS NACIONAIS DESTINOS INTERNACIONAIS CITY BREAK TURISMO E MERCADO FEIRAS EVENTOS HOTELARIA GASTRONOMIA DICAS NEWS BY PR NEWSWIRE ÚLTIMAS NOTÍCIAS PARCEIROS SERVIÇOS QUEM SOMOS - EQUIPE CONTATO
     

Whats Instagram Instagram Facebook
×
ENCONTRE SUA NOTÍCIA

TURISMO-SA - Angela Karam
DESTINOS INTERNACIONAIS

Para conhecer e saborear os melhores vinhos em território argentino



Vinhedos de Cafayate
Vinhedos de Cafayate

Mendoza, indiscutivelmente é a melhor opção da Argentina para amantes do vinho. Mas não a única. Por isso este roteiro inclui Salta, segundo maior centro de produção de vinho da Argentina e, para ampliar as experiências da viagem, também Tilcara, considerada a capital arqueológica do país. Localizadas em regiões de paisagens deslumbrantes, com muita história e natureza exuberante, possuem boa infraestrutura para receber visitantes, que chegam em número cada vez maior.

Mendoza é a capital e a maior cidade da província de mesmo nome, que pertence à região de Cuyo a oeste da Argentina e aos pés da Cordilheira dos Andes, fazendo fronteira com o Chile, a poucas horas de sua capital, Santiago. A travessia internacional Cristo Redentor une os dois países nas imediações do Aconcágua, a montanha mais alta do Hemisfério Sul, com seus 6962 metros de altura. Pela sua localização, a província oferece atrativos bastantes diversificados, indo do esqui e snowboard, no inverno, aos circuitos de bike tours, cavalgadas, rafting, canopy e alpinismo, durante o verão.

Aconcágua
Aconcágua

A atividade econômica de Mendoza está fortemente vinculada à indústria de elaboração de vinhos e azeite. Conhecida como “adega da Argentina”, responde por 70% da produção vinícola do país e ocupa o 5º lugar no mundo. Contrastam gigantescas vitivinícolas com as mais modernas tecnologias, ao lado de pequenas cavas artesanais e familiares. Atualmente, possui cerca de 1.200 vinícolas - que produzem 1 bilhão de litros por ano - e mais de 100 delas estão preparadas para receber visitantes.

Grande parte da arquitetura herdade da colonização espanhola está preservada no casario da cidade de Salta, capital da província de mesmo nome, fundada no século XVI. A apenas duas horas de Salta está Cafayate. Segundo maior centro de produção de vinho da Argentina, possui cerca de 30 vinícolas. Embora produza outros tipos de uva, a mais importante é a Torrontés, que dá origem à vinhos brancos frutados. Vale destacar, ainda, entre os muitos atrativos de Salta, suas belíssimas paisagens, como as famosas Quebrada de las Flechas e Quebradas de las Conchas, além das famosas empanadas ‘salteñas’, e os pratos com truta e carne de lhama e cabra.



A pouco mais de duas horas de Salta está Tílcara, na província de Jujuy, a quase 2500 metros acima do nível do mar. Considerada a capital arqueológica da Argentina, possui inúmeros museus e as famosas ruínas de Pucara de Tílcara, uma fortaleza do período pré-colombiano, construída pelo povo Omaguaca, que habitou a região a partir do século XII. Estando em Tilcara, uma visita obrigatória é à Quebrada de Humahuaca, declarada Patrimônio Cultural e Natural da Humanidade. Trata-se de uma cadeia de montanhas multicoloridas devido à presença da variedade de minerais. Na cidade de Purmamarca, que integra o conjunto, fazem parte das paisagens as casas de adobe, aos pés do mágico Cerro de los Siete Colores.

O roteiro 'Argentina Wine Experience', comercializado por todas as agências de viagens do Brasil tem oito dias de duração e saídas semanais o ano todo.

Mais informações: www.vivee.net/pt

Fotos: Divulgação

Postado por Angela Karam - 00:07 às 30/05/2019

Tópicos: Mendoza - Argentina - Vinhedos - Jujuy



Leia mais sobre Destinos Internacionais

RELACIONADAS: