×
DESTINOS NACIONAIS DESTINOS INTERNACIONAIS CITY BREAK TURISMO E MERCADO FEIRAS EVENTOS HOTELARIA GASTRONOMIA DICAS NEWS BY PR NEWSWIRE ÚLTIMAS NOTÍCIAS PARCEIROS SERVIÇOS QUEM SOMOS - EQUIPE CONTATO
     

Whats Instagram Instagram Facebook
×
ENCONTRE SUA NOTÍCIA

TURISMO-SA - Angela Karam e Camila Karam
DESTINOS INTERNACIONAIS

O momento é propício, principalmente, porque o país oferece isenção de 21% na taxa de ISS em hospedagens e o Real está muito valorizado em relação ao Peso Argentino





Para os próximos meses, o Instituto Nacional de Promoção do Turismo da Argentina (Inprotur) promove campanhas e capacitações com o objetivo de incluir os destinos argentinos na preferência dos viajantes brasileiros também no período quente do ano.

Confira atrações de verão dos dez destinos promovidos durante o evento, em São Paulo:

Bariloche





Um dos destinos favoritos dos brasileiros na Argentina, Bariloche é muito visitada pela neve e circuitos de esqui durante o inverno. Já no verão, a cidade apresenta paisagens totalmente diferentes e muitos atrativos ainda pouco conhecidos. A estação quente do ano conta com temperaturas amenas, que quase não passam dos 25 graus. Como Bariloche é rodeada por montanhas - chamadas de cerros pelos argentinos - existe uma série de pontos montanhosos para visitar. O Circuito Chico percorre cerca de 65 quilômetros por toda a Bariloche, uma espécie de City Tour, às margens do lago Nahuel Huapi, com paradas em diferentes cerros e paisagens típicas. Outra opção para o verão é combinar a visita à Bariloche com cidades vizinhas, como Villa La Angostura e San Martin de Los Andes. Estes locais são recheados de praias, lagos e turismo de natureza. Por fim, o Centro Cívico histórico e turístico de Bariloche também é indispensável. O local abriga o Museu da Patagônia, ótimos restaurantes, lojas e chocolaterias. No fim do ano, vale conferir as decorações de natal, que tornam o centro ainda mais encantador.

Entre Ríos

Entre Ríos é um destino litorâneo banhado pelos importantes rios Paraguai e Uruguai. Este aspecto geográfico confere muitas atrações balneárias ao local, que podem ser ainda melhor aproveitadas no verão. Os destaques são as águas termais e as praias de água doce. Entre Ríos também é um estado argentino, chamado de província, e abriga diferentes cidades. Entre elas, Gualeguaychú se destaca por oferecer atrações em parques, praças, praias e, principalmente, por realizar um dos melhores carnavais do mundo.

Nos meses de janeiro, fevereiro e março, a cidade reserva todos os finais de semanas para comemorar seu festejo. Muito parecido com o Brasil, o carnaval de Gualeguaychú tem competidores que desfilam com seus trajes especiais, coreografias e carros alegóricos. Por fim, a cidade de Concepción Del Uruguay também é interessante para aproveitar o verão de Entre Ríos. O município conta com o Parque Nacional El palmar, um passeio de natureza com animais e espécies de árvores típicos da região.

Iguazú



O Parque Nacional Iguazú é uma área de preservação argentina que abriga dois terços do território das Cataratas. Durante o verão, o destino apresenta temperaturas altas, que podem chegar aos 30 graus. O principal atrativo de Iguazú é a Garganta do Diabo, uma queda de água com 80 metros de altura, bem como a exploração da fauna e flora locais. Por ser um destino essencialmente de natureza, quase todo o turismo de Iguazú é baseado em trilhas, observação de paisagem e de animais. A pequena cidade de 80 mil habitantes também é muito procurada por sua boa estrutura de hospedagem. Os hotéis cinco estrelas do destino, em si, são uma atração à parte, focados em sustentabilidade e experiência diferenciada.

Jujuy

Um dos grandes atrativos de verão deste local do norte argentino é o Carnaval Quebradenho. A festa faz parte do calendário da cultura andina, realizada nos meses de fevereiro e março. O local do festejo é a Quebrada Humahuaca, região que possui cerca de 150 quilômetros de extensão e é rodeada por montanhas coloridas, um ícone declarado Patrimônio Cultural e Natural da Humanidade pela Unesco. Esse carnaval se destaca por celebrar as figuras do diabo de uma forma alegre. Os foliões vestem fantasias coloridas e brilhantes com chifres. Para os Jujeños, é o momento de desenterrar o diabo e se permitir fazer tudo o que é considerado proibido.

Outra proposta interessante é o turismo rural e comunitário, uma forma de experimentar o modo de vida nas comunidades camponesas de Jujuy. Entre as atividades realizadas, estão: hospedagem em casas de famílias, participação em tarefas cotidianas, acesso à gastronomia regional e contato com animais rurais. Já para quem visita a Argentina em busca de vinho, Jujuy também pode ser uma excelente opção. O destino possui alguns dos vinhedos mais altos do mundo, cujas bebidas produzidas são exportadas e reconhecidas internacionalmente. Por fim, o verão é ideal para realizar atividades ao ar livre, de bicicleta, a cavalo, com lhamas, ou só uma boa caminhada pelas montanhas e florestas.

Mendoza



Conhecida como o destino de vinhos na Argentina, Mendoza abriga cerca de mil vinícolas, sendo que 150 estão abertas para visitação. A região é responsável pela produção de 70% dos vinhos argentinos, atividade considerada a coluna que sustenta toda a economia e cultura locais. Também no turismo, o vinho se destaca. Durante o verão, os passeios ao ar livre em vinhedos ficam ainda mais agradáveis, bem como almoços e pique-niques. Outra atração icônica em Mendoza é a montanha de Aconcágua, o pico mais alto das Américas. Os seis mil metros de altura do local atraem curiosos do mundo todo para trekking e escalada. No geral, a natureza é um ponto forte de Mendoza. A região conta com 17 reservas protegidas, viabilizando experiências interessantes de aventura, como caminhadas, rafting, pesca esportiva e cavalgadas.

Rosário

Localizada na Província de Santa Fé, Rosário é a terceira maior cidade da Argentina. A característica mais marcante deste destino é o ar interiorano combinado à modernidade de cidade grande. No verão, as temperaturas são agradáveis, em torno dos 25 graus. A região central de Rosário se destaca pelos prédios históricos, bares, cafés, restaurantes e lojas, ideal para quem gosta de caminhar. Um dos pontos mais visitados da cidade é o Parque Nacional da Bandeira e o Parque da Independência, que são marcos históricos e também dão algum acesso à natureza. Já na região da costa, é possível apreciar e aproveitar atrações relacionadas ao Rio Paraná. Rosário conta com algumas praias de água doce formadas nas margens deste rio.

Salta

Vizinha de Jujuy, Salta oferece paisagens dos tipos mais variados, passando por desertos únicos, selvas e rios deslumbrantes. Muitos desses paraísos naturais ficam inacessíveis com o frio e a neve do inverno, por isso, só podem ser explorados durante a temporada de calor. As paisagens de deserto, especificamente, são diferentes de tudo o que se encontra pelas outras regiões do país. A cidade abriga o povoado de Tolar Grande, imerso no Deserto de Puna, local que possui vários vulcões.

Outra opção é a Vila San Lorenzo, região preservada a 10 quilômetros de Salta, com correntes de água e clima fresco, ideal para caminhadas e passeios de bicicleta. Há, ainda, os sítios arqueológicos no Qhapaq Ñan, considerados Patrimônio da Humanidade pela Unesco. O local preserva os caminhos andinos do período pré-hispânico. Assim como em Jujuy, Salta também produz vinhos deliciosos e premiados. Por fim, uma atração indispensável é o Trem nas Nuvens, que faz viagens a mais de quatro mil metros de altura.

Santa Cruz e El Calafate



Santa Cruz é uma província situada bem ao sul do país e compõe a região chamada de Patagônia Argentina. Já El Calafate é uma cidade dentro da província de Santa Cruz. Por conta da proximidade, é muito comum visitar El Calafate sempre que se fala em Santa Cruz. O local é conhecido pelas temperaturas muito baixas, mesmo no período do verão, quando a média chega aos 14 graus. A diferença entre as duas estações é que o verão permite explorar mais as atividades ao ar livre, bem como observar a vida natural exuberante da província. A Geleira Perito Moreno, parte do Parque Nacional Los Glaciares, é uma das atrações mais conhecidas e indispensáveis de Santa Cruz, inclusive na estação mais quente do ano. O local chegou a receber o título de oitava maravilha do mundo, tamanha a sua exuberância. Os turistas podem optar por observar a geleira de uma plataforma especial, fazer um safári náutico, ou até aproveitar um trekking. Outro local queridinho dos brasileiros é a Rota 40, rodovia de mais de cinco mil quilômetros que percorre a Argentina toda, em paralelo à Cordilheira dos Andes. O caminho abrange paisagens lindas e costuma ser feito com motos, em grupos ou individualmente.

Ushuaia



Chamada de cidade do fim do mundo, Ushuaia é o último ponto terrestre do mapa argentino e também faz parte da região da Patagônia. Situado no extremo sul, o destino fica a apenas mil quilômetros da Antártida. O clima do local é de temperaturas baixas durante todo o ano. No verão, a média alcança os 14 graus, permitindo explorar diversas atrações relacionadas a trekking e passeios de caiaque. Ushuaia possui uma particularidade interessante: nos meses de verão, a cidade recebe uma enorme amplitude de luz solar, o que torna os dias longos, com até 17 horas. O Parque Nacional Tierra Del Fuego é um ponto indispensável que reúne montanha, lago e mar. Já a Laguna Esmeralda chama a atenção por sua cor intensa durante o verão. É bastante comum os turistas fazerem trekking até o lago, o que garante experiências especiais com a fauna e flora da Patagônia argentina. Outro passeio atrativo é a caminhada com pinguins e observação de animais selvagens. Por fim, a travessia de caiaque pelo Lago Escondido é ideal para quem quer se encontrar com o silêncio da natureza.

Credito das fotos: Juan Ignacio Ferreres


Postado por
- 14:23 às

Tópicos: Jujuy - Mendoza - Bariloche



Leia mais sobre Destinos Internacionais

LEIA TAMBÉM: