TURISMO-SA
City Break Facebook Instagram Twitter Youtube
TURISMO E MERCADO

Internações sem seguro para viagens podem custar até 5 mil dólares por dia



Especialistas da MAPFRE Assistência alertam que internações sem seguro para viagens podem custar até 5 mil dólares por dia

Custos elevados do atendimento médico de emergência, principalmente no exterior, podem comprometer as finanças


Foto: Mapfre.com.br

Com a chegada das férias, aumenta o número de viajantes em busca de descanso em destinos nacionais e internacionais. Para garantir a tranquilidade durante esse período fora de casa, é importante contar com a cobertura de um seguro de viagem que evite desequilíbrios financeiros em caso de necessidade de atendimento médico ou problemas com ocorrências de perda ou furto de documentos. A MAPFRE Assistência, empresa especializada em assistência a pessoas, residências e veículos, alerta que, principalmente para quem viaja ao exterior, os custos com atendimento médico em uma situação de emergência podem ser bastante elevados.

De acordo com um estudo feito pela companhia, os honorários de atendimento médico nos Estados Unidos chegam a U$ 1500, uma consulta no dentista pode chegar a U$ 750 e um exame de raio-X odontológico fica em torno de U$ 350. Os valores de internação podem custar U$ 5 mil (por dia) e uma consulta com um ortopedista, U$ 800. "Custos com problemas de saúde durante o passeio ou com a perda dos bens dentro e fora do país costumam ser realmente altos", afirma Almir Fernandes, presidente da MAPFRE Assistência. Segundo o executivo, as pessoas podem e devem encarar a contratação de uma assistência viagem como um investimento. "Essas despesas inesperadas podem impactar as finanças de quem viaja, mas a inclusão de um seguro entre as providências para as férias, principalmente no caso de destinos internacionais, elimina esse risco", explica.

Perfil dos acionamentos em 2017

Um levantamento da MAPFRE Assistência mostra que, em 2017, os principais motivos de acionamentos foram consulta com clínico geral (44,3%) e honorários médicos por reembolso (37,5%), seguidos de atendimento médico a domicílio (5,7%), odontologia (3%) e ortopedia (2,2%). A maioria dos seguros é contratada pelos viajantes entre 31 e 40 anos, com 21,9% dos bilhetes emitidos, seguidos pelas faixas etárias dos 19 aos 30 anos (17%) e de 41 a 50 anos de idade (com 16,4%). Os principais destinos dos viajantes que contrataram o SEGURVIAJE em 2017 foram Estados Unidos (33,5%), Brasil (24%), Chile (7,5%), Argentina (6%), França (2,8%), Itália (2,8%), Espanha (2,7%), Portugal (2,3%), México (2,2%) e Uruguai (2,2%).  A companhia é a responsável pelos atendimentos aos segurados do SEGURVIAJE, produto que provê proteção em viagens nacionais e internacionais, da saída até a volta para casa, com planos personalizados.

Confira dicas da MAPFRE Assistência para uma viagem mais segura:

Avaliação médica: antes de qualquer viagem, é indicado que os turistas façam um check-up. Uma simples consulta e exames preventivos evitam dores de cabeça longe de casa.

= Medicação: para casos crônicos, o recomendado é levar a medicação necessária com original da receita médica assinada pelo especialista, pois cada país tem seus critérios para venda de medicação.

= Alimentação: faz parte do roteiro conhecer a gastronomia regional, mas é preciso evitar exageros; antes de viagens longas, não consuma pratos pesados, de difícil digestão; finalmente, tenha atenção com prazos de validade e ingredientes que possam causar alergia.

= Bagagem a despachar: muitas malas têm formato e cor similares, personalize sua bagagem, com fitas, por exemplo, para facilitar a visualização na esteira e evitar que outro passageiro a pegue por engano. Em viagens internacionais, embalagens com líquidos acima de 100 ml precisam ser despachadas.

= Cadeado TSA: se seu destino for os Estados Unidos, certifique-se de que seu cadeado é aprovado pela TSA (Transport Security Administration) – órgão responsável pela segurança nos aeroportos do país. Dessa forma, os fiscais podem checar sua bagagem e fechá-la novamente sem qualquer dano. A checagem é procedimento comum e acontece de forma aleatória.

Saiba mais: www.segurviaje.com.br

Saiba mais: www.mapfre.com.br

Fonte: Assessria de Imprensa

Postado por - às 13:03





Leia mais sobre Turismo e Mercado - Página inicial