TURISMO-SA - Angela Karam
City Break Facebook Instagram Twitter Youtube
TURISMO E MERCADO

Companhias aéreas e aeroportos juntos no combate ao tráfico de pessoas





Em apoio ao Dia Mundial das Nações Unidas Contra o Tráfico de Pessoas, o Conselho Internacional de Aeroportos (ACI - Airports Council International) e a Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA - International Air Transport Association) enfatizaram seu compromisso e trabalho conjunto para ajudar a combater o tráfico de pessoas. A aviação conecta o mundo, transportando mais de quatro bilhões de passageiros por ano, mas essa rede global também é usada de forma negativa por traficantes para transportar pessoas contra a sua vontade.

Foto: Divulgação

As companhias aéreas e os aeroportos estão determinados a ajudar as autoridades, informando casos suspeitos de tráfico de pessoas, e dificultar a exploração da rede de transporte aéreo global para fins de comércio mal-intencionado, que afeta cerca de 25 milhões de pessoas por ano[1]. O setor está comprometido a aumentar a conscientização, ajudando a treinar suas equipes no reconhecimento de sinais de tráfico de pessoas e implementando protocolos de denúncia para alertar as autoridades competentes.

"O tráfico de pessoas cria miséria para milhões e ajuda a financiar gangues criminosas e o terrorismo. A aviação é o negócio da liberdade. E estamos agindo para ajudar as autoridades a garantir que a nossa rede global não seja explorada para fins mal-intencionados. Estamos com nossos olhos abertos e trabalhamos com governos e autoridades para impedir o tráfico de pessoas. Por meio de uma campanha coletiva com nossos colegas nos aeroportos, esperamos mobilizar ainda mais a indústria da aviação na luta contra esse comércio detestável que afeta a vida das pessoas", disse Alexandre de Juniac, Diretor Geral e CEO da IATA.

"O tráfico de pessoas é um crime terrível que devemos fazer tudo que pudermos para combater. A proteção e a segurança dos passageiros continuam como a prioridade nº 1 dos aeroportos, e a comunidade aeroportuária está determinada a trabalhar com as autoridades de fronteiras e parceiros em todo o mundo para ajudar a pôr um fim nessa atividade. Apoiamos os nossos colegas das companhias aéreas e juntos estamos atentos aos sinais de tráfico de pessoas. Vários profissionais que trabalham nos aeroportos já estão demonstrando seu compromisso com a campanha. Continuamos intensificando nossos esforços coletivos de conscientização, treinamento e denúncia", disse Angela Gittens, Diretora Geral da ACI World.

Para marcar o Dia Mundial das Nações Unidas Contra o Tráfico de Pessoas (30 de julho), a ACI e a IATA convidam as equipes de companhias aéreas e aeroportos, e colegas e parceiros do setor a reforçar o compromisso da aviação com o combate ao tráfico por meio das seguintes ações:
  • Adicionar um tema na foto de perfil no Facebook que diz "I have my eyes open on human trafficking" (Estou atento ao tráfico de pessoas).
  • Compartilhar os recursos disponíveis aos funcionários de companhias aéreas e aeroportos, como as diretrizes e treinamentos disponíveis em www.iata.org/human-trafficking e www.aci.aero/humantrafficking.
  • Veja mais detalhes sobre o Dia Mundial das Nações Unidas Contra o Tráfico de Pessoas (30 de julho) em http://www.un.org/en/events/humantrafficking/index.shtml.
  • Veja os comentários em vídeo da IATA, Angela Gittens e de CEOs de companhias aéreas, filmado na Assembleia Geral Anual da IATA em junho de 2018.


Postado por Camila Karam - 11:41 às 08/08/2018

Tópicos: Mercado - Viajante - Transporte - Aeroporto



Leia mais sobre Turismo e Mercado